Skip to content Skip to navigation

 

 

3 ações para reduzir o provisionamento jurídico de processos judiciais

Todas as empresas têm suas carteiras de processos jurídicos. É bem verdade que umas são maiores que outras, porém, todas demandam certa gestão sobre esse passivo. Se fizéssemos a comparação das carteiras de processos com uma caixa d’água, teríamos três principais variáveis a observar: 1) o fluxo de entrada de água na caixa (são os novos processos distribuídos contra a empresa); 2) o fluxo de saída de água pelo vertedouro, popularmente conhecido como “ladrão” (são os processos com indicativo de encerramento); e 3) a quantidade de água retida no reservatório (esse é o estoque de processos ativos na carteira).

O provisionamento jurídico da empresa deve ser feito sobre os processos em estoque, mas deixar dinheiro parado não é uma coisa muito produtiva. Então, como fazer para reduzir esse dinheiro mal aplicado?  Abaixo damos 3 formas de como realizar tal tarefa:

 

Reduzir a quantidade de processos novos entrantes

Para tanto, é necessário identificar as causas raiz dos processos, que podem ser oriundas das mais diversas áreas do negócio, e tomar ações para mitigá-las, no melhor dos cenários, extinguindo-as. O jurídico deve, em contato com os diretores dos outros departamentos, propor soluções para que os processos novos deixem de surgir. Além disso, é importante trocar a mentalidade: deve-se evitar a todo custo o litígio, ou seja, os processos novos entrantes têm que ser priorizados para acordos, mediações ou arbitragens.

 

Aumentar a taxa de processos encerrados

Muitos processos ficam retidos no estoque quando na verdade já poderiam ter sido retirados, mas o que ocasiona esse problema? Muitas vezes o jurídico não consegue acompanhar quais processos foram encerrados, o que permitiria que não fossem mais contabilizados para a realização do provisionamento. Com um monitoramento adequado dos processos, é possível buscar por indicadores de encerramento, viabilizando a retirada de diversos deles da carteira da empresa.

 

Consolidar as informações dos processos em estoque

Dos processos em estoque, é imprescindível levantar todas as informações atualizadas para certificar-se de que estão todas corretas e completas. Somente dessa forma é possível fazer uma estimativa mais assertiva dos valores a serem provisionados pela empresa, do contrário, as surpresas podem aparecer e provavelmente serão desastrosas. O jurídico deve ter pleno conhecimento de todos os processos de sua carteira, mesmo aqueles que estão distribuídos geograficamente, para auxiliar nessa etapa da gestão.

 

Através da gestão dessas três variáveis é possível reduzir drasticamente o valor que a empresa deixa parado por conta dos processos que podem ter resultado adverso. Conseguindo realizar tal tarefa à contento, é possível devolver à empresa um capital que poderá ser investido em outra área ou, preferencialmente, no seu core business.

Blog

17/04/2017
Não são todas as situações que pedem padronização, seja esta de qual tipo for, mas em outras ela se faz extremament...
13/04/2017
Um dos maiores inimigos dos advogados é o prazo dos processos: perdê-los é um verdadeiro pandemônio, pois podem gerar multas e reve...

Newsletter



 

e-Xyon Tecnologia para Gestão © 2016 - Todos os direitos reservados   |  Política de Privacidade  |  Feedback