Skip to content Skip to navigation

 

 

MARKETING JURÍDICO É DIFERENTE DE PROPAGANDA E PUBLICIDADE JURÍDICA

Saiba como realizar a divulgação da atividade jurídica sem violar o Estatuto de Ética da OAB.

Muitos profissionais não sabem como realizar a divulgação de sua atividade jurídica sem que isso constitua violação ao Estatuto de Ética da OAB e sem que passe a desvalorizar a sua atuação tratando-a como uma simples mercadoria. Esse artigo visa desmistificar a ideia de que não é possível o marketing jurídico. Sim, é possível.

A princípio, já podemos destacar que a atividade jurídica é sim uma “mercadoria”, contudo, não é uma mercadoria a ser comercializada em feiras livres ou em gritos nos grandes centros urbanos (ou não).

Fonte: JusBrasil

Autor: Cristiane Araújo

Clique aqui para ler na íntegra.

 

COMENTÁRIOS:

Primeiro tem-se que diferenciar marketing jurídico de propaganda ou publicidade jurídica. Na verdade, dever-se-ia diferenciar também publicidade de propaganda, mas como no Brasil ambos os termos são usados para significar a mesma coisa, vamos nos ater apenas à diferença entre marketing e propaganda jurídica.

Na propaganda jurídica, o advogado ou escritório faz uso de ferramentas que apresentam informações sobre um produto, marca, empresa ou política, visando influenciar a atitude de uma audiência para uma causa, posição ou atuação.

A atividade jurídica não deixa de ser uma “mercadoria”, entretanto, não é uma mercadoria a ser comercializada em locais públicos, como o são os produtos. Uma vez que a atividade jurídica é composta de conhecimento, retórica e prática, esta passa a ser considerada como um serviço. Sendo assim demanda outro tipo de abordagem para não ferir o código de ética da OAB.

Já no marketing jurídico, as ferramentas utilizadas são aquelas que fazem com que o advogado ou escritório possa ser lembrado por um cliente na hora de indicar serviços jurídicos de qualidade para um conhecido. Essas práticas podem ser ter uma boa network, realizar e participar de eventos, enviar e-mails periódicos com temas relevantes, estar presente nas redes sociais, entre outras. A ideia é estar sempre na mente dos clientes!

O marketing jurídico é diferente da propaganda jurídica por não ser realizado de maneira generalizada, influenciadora e impositiva. É sútil.

Blog

09/01/2018
Atualmente, tramitam no judiciário brasileiro cerca de 100 milhões de processos, um volume que cresce, anos após ano, reunindo um montan...
14/12/2017
O 2º Summit Internacional de Riscos Operacionais aconteceu no dia 28 de novembro, terça-feira, em São Paulo. O evento abordou temas ...

Newsletter



 

e-Xyon Tecnologia para Gestão © 2016 - Todos os direitos reservados   |  Política de Privacidade  |  Feedback